01 fev 2019

Processos de seleção utilizando Inteligência Artificial?

Como uma das tendências para o mercado de trabalho em 2019 está o aumento da utilização da Inteligência Artificial. E o que é Inteligência Artificial?

É a inteligência similar à humana, exibida por mecanismos ou softwares, que executa funções as quais, caso um ser humano fosse executar, seriam consideradas inteligentes. A Inteligência Artificial (IA) apresenta potencial para ter, ou ampliar, a capacidade racional do ser humano de resolver problemas, de pensar, aplicando regras lógicas a um conjunto de dados disponíveis, para chegar a uma conclusão.

Em paralelo, outra tendência de mercado é aumentar, cada vez mais, a busca por profissionais que possuam os soft skills necessários para cada cargo, alinhados ao valores das empresas, que são competências comportamentais, tais como foco no cliente, criatividade, persuasão ou colaboração, além dos habituais hard skills, que formam o conjunto de competências técnicas fundamentais para o exercício das várias atividades corporativas.

Apesar de ser quase unânime a clareza sobre a importância de considerar os soft skills para definir os ocupantes dos vários cargos de uma empresa, visando ao resultado institucional desejado, não é difícil encontrar processos de recrutamento e seleção, externos ou internos, que não recorrem ao apoio da IA para a realização de avaliações.

Certamente, os métodos habituais para a identificação das tendências de comportamento dos colaboradores, tais como as dinâmicas de grupo e as entrevistas por competências, são valiosos e serão mantidos. No entanto, além do constante o avanço da IA no mercado de trabalho, é possível inferir, e quase concluir, que ela ganhará cada vez mais espaço também nos processos de seleção, pelo valor agregado oferecido.

A IA, por exemplo, propicia a identificação e a mensuração dos soft skills dos profissionais, bem como dos soft skills desejados para os ocupantes de cada cargo, oportunizando a comparação entre eles, gerando o percentual de afinidade de cada um.

É possível avaliar a importância dessa comparação, considerando, hipoteticamente, um processo seletivo destinado a preencher apenas uma vaga, onde três candidatos, que apresentaram os hard skills necessários em seus currículos, demonstraram colaboração e liderança nas dinâmicas e entrevistas realizadas, que são os soft skills mais importantes para a vaga em questão. A comparação, através da IA, entre os soft skills desses candidatos com os esperados para o ocupante da vaga, permitirá uma escolha assertiva e segura do profissional.

Considerando a relevância da IA em uma situação simples como a apresentada, é factível concluir que, à medida que o apoio da IA for sendo descoberto pelas empresas, sua utilização nos processos de seleção será tão natural quanto os métodos consagrados. É apenas uma questão de tempo.

Equipe IPC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *